TESTES DA FUNÇÃO LACRIMAL E SÍNDROME DO OLHO SECO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

      O estudo da superfície ocular faz parte do exame de rotina oftalmológico. Entretanto, uma atenção especial deve ser dada às queixas dos pacientes para detectar a síndrome do olho seco ou da disfunção lacrimal*  que é uma condição muito comum apesar de ser pouco diagnosticada.
      Uma vez detectados sintomas (queixas) relacionados com tal condição (olho seco), o estudo cuidadoso da dinâmica da lágrima na superfície ocular para avaliar sua estabilidade e quantidade de produção de lágrimas é fundamental para o diagnóstico correto e conduta adequada de acordo com cada caso.




Síndrome do Olho Seco ou Síndrome da Disfunção Lacrimal

Olho seco é o termo usado para descrever um grupo de diferentes doenças e condições que resultam da lubrificação inadequada da superfície do olho.  
Trata-se de uma condição muito freqüente. De forma geral, 1 entre cada 4 pacientes apresentam a síndrome e basicamente todas as pessoas têm os sintomas em condições adversas, como o uso do computador por mais de uma hora num ambiente ressecado por ar condicionado.
Apesar de milhões de pessoas sofrerem de olho seco, o diagnóstico muitas vezes não é realizado, o que pode acarretar em agravamento da condição.
Novos conceitos relacionados com a fisiologia (funcionamento biológico) e o estado da superfície ocular (córnea, conjuntiva e pálpebras), com a qualidade do filme lacrimal (ex. osmolaridade e viscosidade) e com o estado de inflamação secundária ao quadro de ressecamento ajudam a entender melhor os sintomas dos pacientes. Cada caso de olho seco têm características únicas que indicam tratamentos específicos.
O tratamento “personalizado” do olho seco aumenta as chances de sucesso o que detemina mais qualidade de vida dos pacientes.

Lágrimas: mais complicadas do que parecem.
As lágrimas são o mecanismo natural para nutrição, bem como servem para proteção e limpeza da superfície ocular. Existem agentes biológicos contra infecções na lágrima, bem como há uma efeito de lavagem contínuo de sujeira, poeira e outras partículas aéreas.
Adicionalmente, a lágrima é fundamental para uma visão adequada, pois ajudam a criar uma superfície corneana regular, de forma que a visão permaneça clara e sem distorções.
Com isso a lubrificação adequada da superfície proporciona o conforto aos olhos. As lágrimas fornecem uma superfície úmida e lubrificada, que se mantém por sobre o epitélio corneano (superfície do olho).

Classicamente, considera-se que há três camadas de filme lacrimal. A camada mais externa, ou lipídica, previne a evaporação. A camada do meio, aquosa, é a de maior volume e responsavél pela nutricação da córnea. A camada de mucina está em contato com o epitélio corneano e determina a estabilidade do filme lacrimal. Atualmente um modelo de apenas duas fases é mais aceito, no qual a camada lipídica está na superfície sobre um componente aquoso-mucoso.  

 

 

 

O Que Agrava e Causa o Olho Seco?

Há várias anormalidades diferentes que podem causar o olho seco, tais como diminuição da produção de lágrimas, evaporação excessiva, problemas com o piscar, etc. Muitos fatores influenciam para a causa do olho seco.

Idade: Como regra geral, com a idade, a produção de lágrimas diminui. Aos 65 anos, por exemplo, se produz 60% menos lágrimas que aos 18 anos. Doenças sistêmicas: O olho seco frequentemente é associado com outras doenças como artrite, alergia, lupus, Síndrome de Sjogren e algumas doenças da pele.

Como tratar olho seco?

Uma vez fazendo o diagnóstico, o tratamento deve ser feito de acordo com cada caso. Basicamente, o tratamento é a base de lágrimas artificiais, sendo que existem diversos componentes diferentes no mercado e cada paciente pode ter uma resposta individual melhor com cada um, dependendo de características específicas de cada um.
A suplementação alimentar também tem grande papel, cada vez mais reconhecido no tratamento do olho seco. Os ácidos gordurosos tipo Omega 3 determinam melhor qualidade da lágrima, sendo a linhaça a fonte natural mais rica.
Imunomoduladores tópicos (colírios), como a ciclosporina (Restasis) são o tratamento mais específico para combater cronicamente o ressecamento e a inflamação que se confundem num mecanismo vicioso.
A oclusão do ponto lacrimal é uma alternativa que aumenta a disponibilidade da lágrima do próprio paciente pois diminui sua drenagem.
(vídeo Plug – editado do segundo 9 até o 14 em loop) ao lado do vídeo:

Oclusão do ponto lacrimal inferior com plug de acrílico termo sensível.

Teste se você tem olho seco

 
 
Rua Visconde de piraja, 595, - SL 808
RIO DE JANEIRO, RJ
Fone: (21) 2274 5694 | (21) 8709 5213